segunda-feira, 6 de abril de 2009

poema de 2003



as sete vidas

do nosso amor

nasceram mortas

 

como os filhotes abortados

pela gata abatida a pauladas

na peça do Nélson

 

todas as possibilidades

nós tivemos

e destruímos uma a uma

 

a pau, a pedra,

a ferro e fogo

afogamos nosso amor, esse sufoco.



Um comentário:

  1. Bonito, gostei moço.
    Que bom, agora vou poder te acompanhar.
    Beijo.

    ResponderExcluir